Posted tagged ‘Mundo’

Sites vendem camisas com sátiras sobre a gripe suína

02/05/2009

Alguns sites estão usando a gripe suína, epidemia que pode se tornar um pandemia, para lucrar.
A brincadeira é legal, mas a doença é séria e por isso as camisetas já causaram muita polêmica.


A gripe suína já atingiu 13 países e deixou oito mortos no México e um nos Estados Unidos. Além destes países, há casos registrados Canadá, Israel, Nova Zelândia, Alemanha, Escócia, Inglaterra, Áustria, Suíça, Holanda, Espanha e Peru –o primeiro na América do Sul.

Anúncios

Legalização da maconha. Sim ou Não?

20/02/2009

01792543000
Um dos assuntos que mais comentado durante essa semana, é sobre a legalização da maconha no Brasil, ainda mais com intelectuais aprovando a idéia como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso,Chico Buarque de Holanda, os economistas César Gaviria, da Colômbia, Ernesto Zedillo, do México.

Mas quando o assunto é maconha, prefiro pensar em quem é o principal alvo dela- os adolescentes- Nesta idade, por mais que a sociedade tente forçar a barra da maturidade precoce, transformando esta faixa etária em miniaturas de adultos, prevalece traços substanciais de uma estrutura emocional em que prevalece a elaboração das perdas. As perdas de identidade de criança; do corpo de criança e dos pais de criança. É a fase “salsicha de cachorro quente”, pois fica entre o ser criança e o ser adulto. Nesta fase, prevalece as indefinições, as angústias pela elaboração desta transição e muitas vezes o distanciamento real do afeto materno e paterno (pois os pais tendem a se afastar afetivamente do filho que está em crescimento e em crise). Para substituir este vazio, surge outra grande companheira – a maconha – , correlacionado à outros bons companheiros, aqueles que chegam como bons amigos, que oferecem a maconha sem custos ao jovem que terá a possibilidade de se vincular afetivamente ou não com esta nova possibilidade na vida; como experimentação ou como substituição permanente de afeto.

O problema da maconha está justamente no perfil de dependência que ela cria – na dependência emocional -. Por isto que muitos adultos que revelam usar a maconha sem nenhum problema, ao serem questionados se já conseguiram ficar sem ela, vão dizer que não. Medimos o índice de dependência química pela dificuldade de abstinência ao produto. A introdução livre e aberta da maconha na fase de maior busca de identidade do ser humano é canal aberto para a fixação de uma dependência, é educar sem perspectiva de autonomia.

Mas quem usa maconha pode não ser autônomo? Nem sempre, mas isto é semelhante a um bebê que se direciona à tomada de energia elétrica para colocar o dedo, e o adulto que está por perto logo se mobiliza para evitar o contato do bebê com a tomada. Tanto é verdade, que em casa onde se tem bebês, indica-se colocar protetor de tomadas. Porém, não se tem certeza que um bebê, ao colocar o dedo na tomada, vai tomar choque… Alguns pais até se arriscam dizendo: “É bom levar um choque para aprender…”. ADOLESCÊNCIA

Em se tratando de maconha, para adultos com estabilidade econômica, profissão definida e caráter estabelecido, o discurso da liberação tem um perfil – a escolha pessoal -. Porém, acreditar que um adolescente sabe qual é a escolha que está fazendo ao dizer que vai fumar a maconha sem maiores conseqüências, é um risco. Indico que no lugar da maconha, seja colocado a presença, o afeto, a criatividade pela busca de autonomia e uma visão de futuro no adolescente para que sinta-se capaz de transportar montanhas, com os pés na realidade.

É sempre bom lembrar, que quem está por detrás da maconha não são pessoas tão singelas como Fernando Henrique ou Chico Buarque, mas sim, um esquema de corrupção, narcotráfico e subornos, cujo as instituições brasileiras estão cada dia mais na mão deles (PCCs; Comandos Vermelhos; Instituições paramilitares, etc).

A resposta da questão, você mesmo pode formular.

Obamania na Grécia

16/02/2009

018046538-fmm00
Obama inspira Maratona de Arte em Atenas que irá percorrer o mundo até 2050.